Back to the top

Comunicação Interna

Por que medir os resultados da Comunicação Interna?

A resposta para a pergunta do nosso título “Por que medir os resultados da Comunicação Interna?” vai fazer você parar para pensar. Segundo a CEO Ideafix Pesquisas Corporativas, Suzel Figueiredo, “não há gestão sem mensuração de resultados”. Quando você consegue apresentar os resultados das ações de Comunicação Interna, você consegue também provar o valor de todo o trabalho desenvolvido e fazer uma melhor gestão dos processos.

“Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve.”
Lewis Carroll

Comunicação é essencial

A comunicação por si só já é essencial para a sobrevivência do homem. Agora, imagina como ela é essencial em uma empresa, onde temos várias pessoas e todas são diferentes, seja na forma de pensar ou agir. Além disso, hoje a comunicação se tornou indispensável por causa pandemia que estamos vivendo.
É ela que orienta os colaboradores, engaja, faz com que a produção siga o seu propósito, aumenta a produtividade, fortalece a cultura da organização e mais outras milhões de coisas que auxiliam na sustentabilidade do negócio.

É claro que ela sozinha não vai alcançar todos esses resultados, existem outras áreas da empresa que trabalham juntas para isso e os líderes têm um papel muito importante na hora de comunicar e envolver seus liderados.

A Comunicação Interna faz parte de um ciclo que está intimamente vinculado aos resultados da organização e é a mensuração dos resultados que vai confirmar isso.

“Não há gestão sem mensuração de resultados.”
Suzel Figueiredo, CEO Ideafix Pesquisas Corporativas

Como medir os resultados em comunicação

Veja as 5 premissas associadas às métricas que irão ajudar a medir os resultados em comunicação:

1. Planejamento
Para construir indicadores é preciso construir um planejamento, que deve estar vinculado ao planejamento estratégico da empresa. Sem um planejamento não é possível saber nem o que se quer medir.

2. Objetivos
Objetivo não é só comunicar, é preciso que a pessoa que está do outro lado entenda e tenha clareza da comunicação. Se o seu público-alvo não entender o que você está comunicando não vai adiantar. Então, entenda quais são os objetivos da Comunicação Interna, os objetivos são diferentes para públicos diferentes, e quais são os objetivos que transcendem a informação, por exemplo, que todos estejam felizes, engajados, que resulta no aumento da produtividade.

3. Metas
A meta quantifica o objetivo que pode ser qualitativo. Eu posso querer melhorar os resultados – é meu objetivo, mas quanto eu quero melhorar? Quero melhorar 100% dos resultados. Opa! Agora temos uma meta. A meta desafia os profissionais e também traz clareza de aonde você quer chegar. Aí começamos a ver a métrica aparecer.

4. Indicadores
É preciso escolher os indicadores, sejam eles de eficiência ou de eficácia. Eficiência mede o processo. Eficácia mede resultados alcançados.

Não basta ser eficiente, é preciso ter resultados. Vamos usar o momento atual em que enfrentamos uma pandemia sem precedentes. Nesse momento a área de Comunicação Interna está forte e é essencial porque tem coisas que você não consegue mudar sem comunicar. Exemplo: queremos que os colaboradores tenham consciência de que precisam se cuidar fora da empresa também para evitar a proliferação do coronavírus. Então, temos que comunicar isso, orientar, conscientizar nossos colaboradores. Sem a comunicação, a pandemia já teria prejudicado muito mais pessoas.

5. Mensagens
A notícia tem vida útil pequena porque hoje eu dou a notícia e amanhã as pessoas já esqueceram. Por isso, preocupe-se em deixar claras quais são as mensagens mais relevantes e que seu público, de diferentes percepções, estudo, áreas, entendeu a mensagem. As mensagens também devem estar vinculadas aos objetivos da empresa.

Seja bom no que faz

Seja realmente bom em medir e analisar as métricas do que você faz e ganhe mais espaço na sua empresa, quem sabe até recursos financeiros para melhorar os seus projetos.

Aprenda como identificar, com rapidez, o impacto de suas ações. Assim, sua área ainda pode ganhar mais relevância internamente. Além disso, você terá mais claro qual é o resultado do seu trabalho, poderá ajustar, adaptar, mexer em um detalhe aqui e outro ali e nesse percurso, com os resultados em mãos, é possível enxergar onde errou e o que acertou.

Para alcançar o sucesso, você precisa saber aonde quer chegar e que só é possível gerenciar aquilo que se mede.

Diante dessas afirmações, qualquer argumento para não começar a medir os seus resultados das suas ações de comunicação interna hoje mesmo está levando você para um mau caminho.

Boa sorte em seus negócios e em seus resultados.

Chegou a hora de voltar com as atividades. E agora?

O mundo vive a pandemia do novo coronavírus e muitas perguntas ainda estão sem respostas. Estamos atravessando uma recessão econômica e mesmo que a sua empresa tenha se mantido ativa, muitas tiveram que parar totalmente as suas atividades e outras parcialmente. A verdade é que vai chegar a hora de voltar. Ninguém sabe ao certo quando vai chegar, mas aos poucos os profissionais começam a voltar para seus postos de trabalho e o retorno é mais uma adaptação que deve ser enfrentada por todos.

A instabilidade e a insegurança farão parte do dia a dia dos trabalhadores, dos empresários e de todas as famílias que precisam de uma renda para sobreviver. Não vamos entrar no mérito de certo ou errado, questões políticas ou sociais, só queremos lembrar e ressaltar que se é necessário voltar, mais necessário ainda é manter as orientações de prevenção para evitar a proliferação do novo coronavírus.

Mais recentemente, no dia 2 de abril, o Ministério da Saúde divulgou que as máscaras de pano também funcionam como barreiras à propagação da doença. Algumas empresas, inclusive, já estão comprando para distribuir aos seus colaboradores. Além de eficiente, é um equipamento simples, que não exige grande complexidade na sua produção e que pode ser um grande aliado, protegendo quem usa e quem está ao seu redor.

A iniciativa também aconteceu para que a população se conscientize e deixe as máscaras de proteção industriais e descartáveis para os profissionais de saúde, que trabalham na assistência às pessoas doentes. Eles não podem ficar sem proteção por causa da loucura pela compra às máscaras. O produto estava em falta em grande parte do país.

Para ser eficiente como uma barreira física, a máscara caseira precisa seguir algumas especificações como ter pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face, não pode ser dividida com ninguém e deve ser feita nas medidas corretas, cobrindo totalmente a boca e o nariz, para ficar bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

No site do Ministério da Saúde eles até explicam como fazer a sua máscara caseira. Acesse: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46645-mascaras-caseiras-podem-ajudar-na-prevencao-contra-o-coronavirus

 

Mas isso não é tudo. As empresas precisam tomar várias medidas de prevenção, sempre lembrando que o colaborador deve fazer a sua parte, pois de nada adianta a empresa disponibilizar álcool em gel, por exemplo, e o colaborador não usar quando necessário.

Aproveitando que chegamos nesse ponto de cooperação, a comunicação tem sido essencial neste momento. Instruir os colaboradores quanto aos cuidados, principalmente, sobre a importância de lavar as mãos e mantê-las longe do rosto, e atualizar a todos com os dados sobre a doença e a situação enfrentada pela empresa mantêm o ambiente de trabalho mais calmo e preparado para as adversidades.

Esse é o momento de aprender com o que estamos passando. O futurista, professor Tiago Mattos, fez alguns questionamentos durante uma entrevista que falava sobre o que vem depois da pandemia, para o site Meio e Mensagem, que quero compartilhar com vocês.

“Uma reflexão interessante é tentar entender por que se falava tanto de squads e metodologias ágeis antes do coronavírus. Justamente para que as empresas consigam se reorganizar rapidamente em cenários complexos como o que estamos vivendo. Entender que as lideranças, agora, são circunstanciais e rotativas – e não mais estáticas (resultado de um direito adquirido) – é uma lição importante que a crise econômica nos trará.”

Outra questão levantada por ele é sobre propósito:

“A sensação de impotência perante a disseminação da infecção também pode ser um ótimo espaço para o autoquestionamento. Eu, na posição que estou, faço algo relevante para o mundo? Minha empresa, na posição que está, faz algo relevante para o mundo? A vulgarização do termo propósito trouxe um senso de urgência de se assumir uma missão que vá além da própria organização. Uma causa maior. Mas isso, quando é apenas comunicação, não resolve nada. O propósito é a antessala do legado. Propósito sem legado é apenas egotrip. Talvez, o coronavírus escancare a relevância das pessoas e das empresas nesse cenário de revisão de prioridades. E, por consequência, as obrigue a pensar se esse propósito é uma intenção genuína, que verdadeiramente direciona os rumos do negócio.”

Está aí mais uma adaptação que deverá ser levada a sério a partir de agora.

Queremos acreditar que tudo isso vai passar, e com certeza vai, mas temos que aprender muito com tudo isso para estarmos preparados para viver um novo mundo e conviver com um novo vírus. Quem sabe nesse novo mundo a gente já tenha aprendido a ter mais empatia, compaixão, amor ao próximo e a sermos menos egoístas.

Vamos acreditar e sair dessa mais fortes do que entramos.

O AMBIENTE CERTO PARA MOTIVAR E ENGAJAR COLABORADORES

Seu local de trabalho está com um clima tenso, “pesado”, seus colaboradores não estão bem informados, engajados e muito menos motivados? Um projeto de ambientação pode ajudar a resolver seus problemas. Veja como é possível impactar a todos positivamente.

Segundo pesquisa realizada pela Sociedade Americana de Designers de Interiores (American Society Interior Designers), o ambiente de trabalho considerado satisfatório foi apontado como a terceira maior preocupação dos colaboradores (21%), depois de benefícios sociais (22%) e de bons salários (62%). Outros estudos comprovam que a motivação e o engajamento dos colaboradores são impactados diretamente pelo ambiente de trabalho.

AMBIENTAÇÃO: O QUE É?

É mais do que deixar um ambiente bonitinho, nas empresas a ambientação é um elemento estratégico que deve ser pensado para proporcionar um espaço produtivo, informativo e reafirmar a identidade da marca.

ESTÍMULO VISUAL MELHORA PRODUTIVIDADE

O estímulo visual é um dos grandes aliados das empresas que querem melhorar a produtividade, pois além de comunicar, uma boa ambientação mostra a identidade da empresa, fixa a cultura organizacional e reforça o propósito de todos. Por isso, a ambientação se tornou um processo fundamental para fortalecer organizações.

Espaços atrativos estão ligados à qualidade de vida do colaborador e aos resultados da empresa.

ESTRATÉGIA DE AMBIENTAÇÃO

A ambientação dos espaços da sua empresa precisa ser pensada estrategicamente. Basicamente, duas coisas irão ajudar você a começar a sua estratégia.

Primeiro, pense no que você quer comunicar. Depois, pense em como fazer isso de maneira que o ambiente comunique de forma efetiva, e não fique apenas bonito ou com excesso de informação por todos os lados.

Na ambientação, as informações deverão ser colocadas de forma atrativa e de acordo com a disposição dos móveis, iluminação e cores, tudo em sintonia com a identidade da empresa.

Uma empresa especializada pode ajudar a fazer as melhores escolhas.

Veja este exemplo, feito pela Compreendo Comunicação, empresa especializada em estratégias de endomarketing, para a campanha ClicaRH, da Whirlpool.

O ClicaRH criou um espaço para o novo modelo de atendimento de RH, que passou a ser quase que totalmente digital. Um material informativo e que leva a identidade da empresa em suas cores e fontes.

Confira outras empresas que tiveram a Compreendo como parceira para ambientação efetiva e comunicativa de espaços estratégicos.

No Grupo Raumak, a ambientação deixou os espaços mais amigáveis e ganhou as redes sociais.
No Grupo Calcenter, a ambientação deixou os espaços mais modernos refletindo o posicionamento das marcas do grupo.

Por que fazer e como comunicar a Pesquisa de Clima?

Segredos das empresas GPTW

Assim como o Marketing pesquisa a satisfação de clientes em relação a produtos ou serviços, os RHs devem conhecer a opinião dos funcionários sobre os locais em que trabalham. As pessoas são o ativo mais importante das empresas, elas têm a motivação para transformá-las em sucesso ou levá-las ao fracasso.

Conhecer a satisfação das pessoas ou o que as motiva no trabalho é o primeiro passo para solucionar problemas cujos impactos vão além da relação com o empregador e refletem em índices importantes para a sustentabilidade do negócio, como qualidade, produtividade, faturamento, absenteísmo e até na atração e retenção de talentos.

A Pesquisa de Clima é uma ferramenta muito importante para esse processo. Quando planejada adequadamente e executada com transparência, funciona como um termômetro, pois fornece um diagnóstico com informações preciosas sobre pontos nevrálgicos da organização.

Ao mesmo tempo, dá ao funcionário autonomia para que ele se expresse sobre aspectos importantes que compõem a experiência dele com a empresa, dos concretos como ambiente físico, ações de qualidade de vida, políticas de remuneração ou benefícios etc., até subjetivos como trabalho em equipe, relacionamento com a liderança, diversidade e respeito.

Para pesquisar, antes é preciso comunicar

Pesquisas de clima bem-sucedidas contam com um ingrediente além do planejamento: a comunicação, que é fundamental para sensibilizar os funcionários para que entendam qual é a razão e a importância da pesquisa.

A forma como a empresa comunica pode determinar a porcentagem de participação dos funcionários, e quanto maior ela for mais fiel será o resultado.

Para conquistar adesão, a divulgação precisa estimular a participação espontânea com um discurso engajador que desperte vontade de contribuir e conscientize sobre a responsabilidade de cada um nesse processo.

O que fazer com o resultado da Pesquisa de Clima?

Se a Pesquisa de Clima dá ao funcionário autonomia para que ele expresse suas percepções, a organização tem a obrigação de apresentar uma devolutiva com os resultados desdobrados em ações efetivas que, quando realizadas, contribuirão para a conquista de um excelente clima organizacional.

Nessa etapa, a comunicação adquire novamente papel fundamental e agora vai garantir a credibilidade do todo o processo. Veja 4 tipos de resultados da Pesquisa de Clima que devem ser divulgados:

  • Participação dos funcionários.
  • Satisfação com a empresa.
  • Aspectos positivos destacados.
  • Aspectos negativos etc.

Pesquisa de clima e o Employer Branding

A Pesquisa de Clima é um investimento estratégico que vai impactar a imagem da empresa fora dela, elevando a reputação enquanto marca empregadora, o Employer Branding.

Excelentes climas organizacionais e funcionários felizes tornam as empresas fortes candidatas à certificação GPTW.

O selo GPTW eleva o Employer Branding, agrega valor ao negócio e aumenta o poder de atração e contratação de profissionais, pois inclui a empresa em um ranking disputadíssimo no qual estão aquelas que possuem alta credibilidade em aspectos como clima, remuneração, benefícios, oportunidade de crescimento, infraestrutura e gestão.

Viacredi, Resultados Digitais e Whirlpool estão listadas nos rankings de 2019 do GPTW. Em comum, elas acreditam que a comunicação é uma estratégia fundamental em empresas que prezam por ambientes de trabalho agradáveis e produtivos.

Viacredi 
9º lugar e 23º lugar na categoria grandes empresas, nos rankings nacional e Latam do GPTW.

Resultados Digitais
Entre as 50 melhores empresas para trabalhar na América Latina, na categoria pequenas e médias empresas.

Whirlpool
3º lugar no ranking na categoria Primeira Infância*

Compreendo Comunicação faz parte dessas histórias de sucesso

A Compreendo Comunicação é a agência parceira escolhida pela Viacredi, Resultados Digitais e Whirlpool para diversas campanhas de endomarketing e comunicação interna, entre elas a divulgação e convite para as Pesquisas de Clima GPTW.

As comunicações foram alinhadas aos tons de cada uma das empresas e as certificações mostraram mais uma vez que onde tem comunicação, tem felicidade e que onde tem felicidade tem Resultado.

Confira algumas peças desenvolvidas para divulgação de pesquisas de climas para funcionários da Viacredi, Resultados Digitais e Whirlpool.

 

*Categoria criada em 2019 para reconhecer empresas que possuem benefícios em apoio aos funcionários nos primeiros seis anos dos filhos.

Dê voz ao colaborador

Uma equipe engajada trabalha alinhada ao propósito da organização. Certo? Será? Claro que sim e é fácil entender o porquê. Veja nosso exemplo.

Pense em um time de futebol. Todos precisam jogar juntos. Eles ainda contam com um capitão que empolga o time, aconselha, dá feedbacks e comemora as conquistas junto de todos, porque ele é parte desse time. Podemos dizer que é o gestor ou líder de uma empresa.

Mas, o mais desafiador pode ser o engajamento. Para o gestor, essa é uma etapa difícil. Precisa ser trabalhada com estratégias de endomarketing. Essas estratégias incluem o treinamento dos líderes e buscam a união dos colaboradores para alcançar o melhor para a empresa.

São desenvolvidas a partir das orientações de profissionais que pensam no bem-estar do colaborador, na felicidade e no resultado das ações, culminando com o aumento de produtividade e lucratividade do negócio.

Promover o envolvimento de todos os colaboradores faz com que eles se sintam realmente importantes para o time. Ouvir o que eles têm para dizer. Saber ouvir o que precisa melhorar e saber como trabalhar com todas essas informações é essencial.

Na Whirlpool, o desafio era incentivar os colaboradores da fábrica a participarem do Programa de Sugestões WPS, criado para que sugerissem melhorias para processos e rotinas de trabalho com o objetivo de aumentar produtividade e eficiência, fazendo-os entender que eles são os maiores beneficiados com as melhorias em áreas como saúde, segurança, ergonomia, bem-estar no trabalho etc.

A partir de peças como totens, displays, banners e placas, a campanha sensibilizou e enfatizou que os colaboradores da fábrica estão na linha de frente e, por isso, conhecem os riscos das funções e podem sugerir melhorias mais assertivas. A campanha ainda preparou os líderes para apresentarem o programa às equipes.

A participação dos colaboradores foi estimulada com a criação de um sistema de reconhecimento para colaboradores e equipes, com brindes como almoços e churrascos, placas com fotos e presença nos murais de comunicação interna.

A campanha foi um sucesso, os números comprovam*:

Unidade Joinville
40 mil sugestões viáveis, média de 6 por colaborador;
25 mil sugestões para o Quick Kaizen, modalidade em que o colaborador detalha tecnicamente a sugestão apresentada.

Unidade Rio Claro
Mais de 9 mil sugestões viáveis e envolvimento de 70% dos colaboradores da fábrica.

Manaus
5 mil sugestões, desde o início do WPS na Unidade.
Média de 9,69 sugestões por colaborador da fábrica.

Algumas peças produzidas para inspirar e engajar os colaboradores Whirlpool com a campanha de sugestão de melhorias

*Dados contabilizados de 2017 a 2019

Química para empresas mais felizes

Colaboradores bem informados, que estão por dentro do negócio e das principais novidades das empresas em que atuam trabalham mais tranquilos, sem medos ou insegurança. Gerar satisfação e engajamento a partir da transparência é um dos objetivos da comunicação interna, prática que aliada às estratégias e campanhas de endomarketing vai contribuir para aumentar a felicidade nos ambientes de trabalho.

Felicidade é química, é o que sentimos quando o cérebro é estimulado corretamente gerando os hormônios da dopamina, oxitocina, serotonina e endorfina.

Pratique a química da felicidade e veja como é fácil ser e fazer as pessoas mais felizes.

DOPAMINA:

  • Durma de 7 a 9 horas
  • Faça exercícios diariamente
  • Comemore conquistas diárias

OXITOCINA:

  • Medite
  • Abrace alguém
  • Faça um ato de generosidade

SEROTONINA:

  • Agradeça todos os dias
  • Desfrute da natureza
  • Recorde momentos especiais

ENDORFINA:

  • Tenha e pratique hobbies
  • Ria com pessoas especiais
  • Cante e dance

Liderança: 5 atitudes que melhoram a comunicação da empresa

A liderança é o principal canal de Comunicação Interna das empresas e apostar nisso é uma das grandes oportunidades para as companhias. Pensando assim, investimentos em capacitação e desenvolvimento são sempre bem-vindos.

Contudo, a própria liderança também deve estar interessada em se comunicar corretamente com os liderados. Mais do que isso, o líder deve saber como se comunicar estrategicamente.

Nós preparamos uma lista com as atitudes que consideramos indispensáveis para que a liderança contribua ativamente com a comunicação da empresa. Veja a seguir:

Diga a verdade sempre

A transparência é uma exigência básica para qualquer relacionamento, especialmente para as relações profissionais. A verdade é uma ferramenta poderosa de engajamento porque gera confiança e empatia. De nada adianta esconder informações ou maquiar situações, pois elas virão à tona com o tempo. Além disso, boatos serão disseminados pela famosa “rádio peão”, tornando mais difícil a contenção de danos.

Entenda que é um exemplo para os demais

A liderança é fonte de inspiração para os demais. Agir pelo exemplo é a melhor maneira de comunicar e educar os colaboradores sobre o que é certo e o que é errado dentro do ambiente de trabalho. Como você poderá cobrar pontualidade ou comprometimento se não demonstra isso para os liderados?

Mantenha um discurso único

Mantenha uma única versão sobre os assuntos que tratar com os seus liderados, mesmo que isso pareça repetitivo. Se você precisa transmitir um comunicado, reúna todos e passe o recado. Abra espaço para perguntas e esteja preparado para respondê-las. Dizer coisas diferentes sobre um mesmo tema gera insegurança e pode causar confusão na hora em que as pessoas forem executar as tarefas para as quais foram designadas.

Saiba ouvir quando for preciso

Todo bom líder deve sabe falar, mas também precisa aprender a ouvir. Aproveite os momentos de feedback para entender como a sua equipe está se sentindo. Escute com atenção e faça anotações, caso sinta necessidade, para rever o assunto mais tarde. Essa preocupação abre um verdadeiro canal de diálogo com os colaboradores e pode transformar as relações internas.

Esteja alinhado com as estratégias da empresa

De nada adianta falar bonito e cativar a atenção da sua equipe se o seu discurso não tem nada a ver ou não contribui com a visão estratégica da empresa. Dessa maneira, você e a sua equipe estarão de acordo com o que a companhia espera e poderão ser ainda mais participativos no crescimento de todos. Para isso, participe das reuniões e acompanhe os resultados. Compartilhe com seus liderados apenas aquilo que não for confidencial, mas nunca deixe de repassar informações. Dessa maneira eles terão uma sensação de pertencimento ainda maior.

Diagnosticar os canais internos te ajuda a ser mais assertivo

Você já teve a sensação de que a sua equipe de comunicação dedicou esforços para certa ação e ela aparentemente não deu resultados ou já presenciou uma iniciativa muito pequena gerar um alto engajamento por parte dos colaboradores? Isso significa que o seu time tem duvidas sobre o que funciona ou não na sua empresa.

Para este problema, só existe uma alternativa: um diagnóstico dos canais de Comunicação Interna. Com esta ferramenta você vai entender, de uma vez por todas, qual o tipo de linguagem e quais os veículos mais apropriados para a sua companhia.

Continue lendo a nossa publicação e entenda porque investir no diagnóstico dos seus canais internos te ajuda a ser mais assertivo:

Por que medir os canais internos da empresa?

Nem a melhor das estratégias vai gerar resultado se não for acompanhada de perto. Um diagnóstico completo é essencial para que você entenda quais são os pontos fortes da sua estratégia de comunicação e também para que avalie aquilo que precisa ser revisto. Entenda melhor como um diagnóstico dos canais de Comunicação Interna pode te ajudar:

Mais assertividade nos canais e processos de comunicação

Quando você mede os resultados dos canais de Comunicação Interna da sua empresa, fica mais fácil desenvolver projetos que terão maior assertividade em seus objetivos. Além disso, quando o diagnóstico torna-se parte do processo de comunicação, tudo flui com mais segurança.

Medir percepção das pessoas frente aos esforços de comunicação

Um bom diagnóstico te dará respostas essenciais para entender como os colaboradores estão reagindo ao que a empresa está comunicando. Você vai descobrir se o formato (jornal impresso, comunicado eletrônico, televisão corporativa) e conteúdos estão agradando e se a mensagem transmitida está sendo bem compreendida.

Garantir a missão da área de comunicação

Os responsáveis pela área de Comunicação Interna ou Endomarketing possuem a missão de integrar a empresa e os funcionários por meio da informação. Eles precisam distribuir conteúdo que seja relevante e que encante este público. Com um diagnóstico é possível saber se este propósito está funcionando bem.

Assegurar o sucesso esperado

Quando colocamos tempo e dinheiro em uma ação ou em um canal de comunicação, esperamos que ele alcance os objetivos estabelecidos. Mais frustrante do que ter a certeza de que eles não foram alcançados é ficar na dúvida quanto a isso. Com o diagnóstico dos canais internos a sua empresa conseguirá medir com mais precisão onde investir e onde cortar custos.

Alinhar as mensagens transmitidas e a estratégia da gestão

O objetivo de todo canal de Comunicação Interna é assegurar que os funcionários conheçam as diretrizes da empresa e se sintam interessados em fazer parte dela. O diagnóstico é a ferramenta ideal para entender como os colaboradores estão se relacionando com estratégias do negócio.

Se você precisa de ajuda para diagnosticar os canais internos da sua empresa, entre com contato com a gente.

A Comunicação Interna da sua empresa é realmente estratégica?

A Comunicação Interna representa uma grande oportunidade para que as empresas consigam alinhar a cultura organizacional com a vivência dos colaboradores. Contudo, para que isso aconteça de maneira que gere bons resultados é preciso investir em estratégia.

Neste post você vai entender melhor como a Comunicação Interna pode atuar de maneira mais estratégica dentro das empresas. Vamos lá?

Comunicação e planejamento

Toda estratégia de sucesso depende de um bom planejamento. É por meio dele que você vai desenhar os caminhos que serão seguidos na busca pelos objetivos da empresa. Um planejamento de Comunicação Interna é indispensável para que todas as áreas da companhia falem a mesma língua e estejam cada vez mais integradas estrategicamente.

A estratégia é o caminho

Se o objetivo da empresa é se tornar líder no mercado em que atua, por exemplo, é preciso traçar uma estratégia que faça sentido para esta meta. Os planos estratégicos não servem apenas para ilustrar o caminho a ser seguido, mas sim como um guia sobre o que deve ou não ser feiro.

Descubra se a comunicação interna da sua empresa é estratégica

Veja os sinais que dão a entender que a estratégia de comunicação interna da sua empresa precisa de mais atenção:

  • As áreas têm dificuldades de conversar entre si e trocar informações;
  • Os canais de comunicação internos não seguem a mesma identidade e linguagem;
  • As ações internas são descontinuadas e acontecem esporadicamente;
  • Os colaboradores não conhecem os objetivos a curto e longo prazo da empresa;
  • Os times têm dificuldade de entender quais as metas a serem atingidas;
  • A sensação geral é de que a empresa não sabe para onde está indo.

Se você identificou alguma destas situações na sua empresa, é hora de rever a estratégia da Comunicação Interna e realinhá-la.

© Your Copyright Text